sexta-feira, 4 de maio de 2012

Hanseniase



A hanseníase tem cura e devemos lutar contra o preconceito! As ações de prevenção e identificação dessa doença servem para modificar esse quadro, por isso acho importante divulgar essa campanha aqui no blog. 

A transmissão dessa doença é pelo ar, através dos pacientes que sem tratamento eliminam pelas vias respiratórias o bacilo de Hansen ou Mycobacterium Leprae (que é uma bactéria). A maioria das pessoas que entram em contato com o doente não adoecem e após 2 a 10 anos do contágio, surgem alterações na pele e/ou nervos e também pode acometer outros orgãos. 

Na pele manifesta-se como mancha que tem como caracteristica a perda da sensibilidade ao calor, ao frio, à dor ou ao tato. Essas manchas podem ter cor esbranquiçada, avermelhada ou acastanhada, às vezes os doentes só notam um ressecamento da pele, com perda de cabelo e diminuição da transpiração no local. Nos casos mais avançados ocorre inchaço nos pés, mãos e pele e os doentes se machucam sem sentir. As lesões nos nervos causam formigamento, dor e choque nos membros e diminuição da força dos músculos da mão, pé, face e dos olhos. Podem ainda ocorrer sintomas isolados como queda da sobrancelha e cilios.

Se você se identificou com algum desses sintomas, apresentando lesões semelhantes e principalmente se tem história de hanseniase na familia, procure um dermatologista.